Vamos falar de crianças vítimas de agressão?

18 de maio de 2017 – 22:50

A infância é uma das fases mais importantes do desenvolvimento e é nessa fase que comportamentos considerados adequados são modelados, conseguindo ensinar regras e o que é ético e moral dentro da nossa sociedade. É ao longo destes anos que a criança tem a possibilidade de ter um espelho, um modelo de como agir. É também neste período que o inverso pode acontecer.

            O comportamento das crianças pode ser afetado diante de qualquer tipo de violência, essas passam a se comportar de maneira agressiva em certas situações ou com certas pessoas, se isolam, tendem a chorar com mais facilidade, ou terem ataques de raiva. É necessário ensinar que temos várias partes do corpo e que as intimas são somente nossas. Carinhos não são feitos escondidos, não nos deixam confusos, nem causam vergonha ou medo, carinhos nos fazem sentir bem. Pernas, braços e bumbum não foram feitos para ficarem roxos ou machucados, nossos sentimentos não devem ser sempre ruins, sentir-se ameaçado ou calar-se também não deveria fazer parte da infância.

Segundo a ONU, existem quatro principais categorias de violência: abusos físicos, sexuais, psicológicos e negligências. Todas essas situações prejudicam abruptamente o desenvolvimento cognitivo, afetivo e psicológico dos nossos pequenos

            O dia 04 de junho, foi instituído pela ONU em 1982 como o Dia Mundial das Crianças Vítimas de Agressão, estamos falando de uma quebra no desenvolvimento, uma ruptura na formação e no futuro de nossas crianças.

                                    A violência não tem um ambiente fixo, ela está presente na escola, na rua, na casa de parente e até mesmo dentro de nossas próprias casas, debaixo de nosso próprio nariz. Precisamos conscientizar sobre a necessidade de discutir e de se posicionar diante desta violência, ajudando nossas crianças a crescerem saudáveis, com afeto, atenção e proteção. É necessário ensinar, comunicando sem violência e passando para os futuros cidadãos modelos assertivos e não agressivos.

            E ai? Você está contribuído? Vamos refletir, conversar e disseminar a importância de combater a violência infantil. Não se cale, diga e ensine nossos pequenos a falarem não.

Tag: ,

Publicado por

A CACO Psicologia é uma clínica de Análise de Comportamento Infantojuvenil, formada pelas psicólogas Marina Nolasco e Wallana Coutinho.

Para conhecer mais o trabalho acesse www.cacopsicologia.com.br e acompanhe nas redes sociais: @cacopsicologia (Instagram) e /cacopsicologia (Facebook)

1 Comentário

  • Maria Clara says:

    Um assunto tão difícil de tratar e tão importante!! Precisamos mesmo nos posicionar e fazer a nossa parte para impedir que esse absurdo continue acontecendo com nossas crianças!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Design by Jean Gontijo