O Primeiro Namorado(a)

15 de junho de 2017 – 21:43

Chegou o momento que aterroriza qualquer família, aquele momento que os pais percebem que “nosso bebê cresceu”. Essa situação geralmente é incomoda e angustiante e fica escancarada quando nossos filhos resolvem trazer o(a) namorado(a) para nos conhecer a família.      

            Não tem uma receita de bolo para conseguirmos lidar com a situação, mas diante de tal devemos sempre acolher esse momento, ficando sensíveis aos nossos filhos, mas isso não significa que vamos abster do papel de pais, não!

            Não adianta tentar ter um excesso de controle neste momento, proibir de ir à casa da (o) namorada(o), criar muitas regras e exigências, para que não favoreça o aparecimento de mentiras e muito provavelmente enganar aos familiares.

            É importante ter diálogo e ir desde cedo (infância) preparando esse terreno. Conversarsobre,as diferença sexuais, puberdade, menstruação, preservativos e sexo, são assuntos bem delicados, que não precisam ser forçados e nem de uma conversa formal. As dúvidas vão aparecendo com o tempo, o mais importante é estar aberto a respondê-las, o que fomenta a aproximação das crianças/adolescentes com os familiares.

            Lembrem-se da experiência de vocês e que esse momento é delicado para ambas as partes. Não existe uma hora certa para começar a beijar, namorar ou ter relação sexual, o momento que o adolescente se sentir seguro irá ocorrer, e por isso a orientação dos pais é fundamental.

                Por fim, mas não menos importante, não deve haver diferenças no diálogo entre meninos e meninas. Explicar os mesmos conceitos e utilizar os mesmos princípios e regras para ambos fará com que seus filhos tenham uma aproximação e abertura muito maior com vocês.

Tag: , , , , ,

Publicado por

A CACO Psicologia é uma clínica de Análise de Comportamento Infantojuvenil, formada pelas psicólogas Marina Nolasco e Wallana Coutinho.

Para conhecer mais o trabalho acesse www.cacopsicologia.com.br e acompanhe nas redes sociais: @cacopsicologia (Instagram) e /cacopsicologia (Facebook)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Design by Jean Gontijo